Plus500 does not provide CFD services to residents of the United States. Visit our U.S. website at us.plus500.com.

O que faz mover o preço de um índice?

Como existem vários componentes que podem afetar a estrutura e a função dos índices de mercado, os preços dos índices tendem a mover-se como resposta a uma série de fatores além do desempenho geral, crescimento e saúde das economias e setores que o compõem. Portanto, para usar os índices de mercado corretamente e aproveitar ao máximo a sua experiência de negociação, é importante entender o que faz mover os seus preços.

Embora possa ser emocionante acompanhar os melhores desempenhos nas suas jornadas de crescimento, é importante entender o que move o preço de um índice.

O preço de um índice pode mudar devido a um ou mais dos seguintes fatores:

  • Acontecimentos políticos e nacionais: eventos políticos como guerras, disputas, tratados de paz e acordos comerciais, podem desestabilizar e alterar os índices. Por exemplo, o Índice Hang Seng o qual inclui Alibaba foi afetado pela repressão do Partido Comunista Chinês à tecnologia e ao comércio eletrónico em 2021, pela qual a declaração de guerra aos monopólios derrubou o valor das ações do Alibaba . Outro exemplo de como os índices podem ser afetados por eventos nacionais é o efeito da variante do coronavírus Omicron nos mercados, em que o valor de índices como o S&P 500, Dow Jones (USA30), e Russell 2000 (USA 2000) depreciaram durante a primeira semana do surto de Omicron.
  • As empresas que compõem o índice: mudanças nas políticas da empresa, decisões, valor e outros fatores relacionados podem afetar o índice como um todo. Isto significa que mudanças macroeconómicas podem levar a grandes alterações de todo o índice.O valor da Moderna que aumentou durante a propagação da variante Delta é um exemplo disso. Assim, “as ações da Moderna proporcionaram um retorno de 434% em agosto de 2021, superando facilmente a média do S&P 500, que era de 33%.”
  • Estatísticas económicas: dados como inflação, taxas de desemprego, taxas de juro, relatórios de ganhos das’ empresass, dados do consumidor, e mais podem mudar o movimento dos índices. Uma boa ilustração de como os dados económicos mudam os índices de mercado é a declaração latente de Powell após a sua recondução em novembro de 2021, durante a qual índices como o S&P 500 e o USA 30 declinou no início e depois acabou por recuperar. Um exemplo adicional foi a queda do Índice Nikkei 225 (Japão 225) em Setembro de 2021, devido às altas taxas de inflação.
  • Sentimento do mercado: o sentimento do mercado, também conhecido como “sentimento dos investidores”, refere-se à atitude predominante dos investidores em relação ao mercado atual. Em outras palavras, quando a maioria dos investidores especula que um mercado vai cair, referem-se a ele como um mercado “de baixa”. O sentimento predominante pode, portanto, afetar o mercado de índices e a maneira como eles são negociados. Você pode receber alertas sobre os sentimentos dos traders, mudanças de preços e muito mais através dos alertas da Plus500. A venda de criptomoedas em dezembro de 2021 é um exemplo do impacto do sentimento do trader nos índices de mercado, à luz dos sentimentos predominantes de baixa. Isso, por sua vez, pode afetar o índice do Crypto 10.
Ecrã de portátil com índices.

Preços Ilustrativos.

Como um índice é construído

Como observamos acima, muitas variáveis entram na construção de um índice de mercado, pois cada índice é baseado numa variedade de empresas, o que significa que qualquer mudança no seu desempenho também pode resultar numa mudança no índice e na sua composição. Assim, ao compilar um índice (grupo) de empresas, é importante medi-las de forma útil, clara e organizada para os investidores.

Por exemplo, em 1984, os investidores estavam interessados em acompanhar as 100 maiores empresas que são negociadas publicamente na bolsa de valores de Londres. Financial Times Stock Exchange (FTSE), uma organização privada, assumiu a tarefa de analisar os relatórios de lucros e contabilidade de cada empresa que foi negociada no mercado Bolsa de Valores de Londres (LSE).

A sua pesquisa ajudou a entender o valor geral (capitalização de mercado) de cada empresa na bolsa. Eles então selecionaram as 100 maiores empresas com base na capitalização de mercado e compilaram-nas numa lista. A cada trimestre, os membros do FTSE reúnem-se para analisar novos relatórios de lucros para determinar quais as empresas que podem permanecer na lista das 100 melhores, quais empresas que saírão e quais as empresas que preencherão as novas vagas.

A Plus500 oferece aos investidores a oportunidade de negociar CFDs nestes índices.

Como o Valor de um Índice é Calculado

Calcular os valores dos índices muitas vezes pode ser uma tarefa complicada. Por exemplo, o índice FTSE 100 é calculado compilando o valor total das 100 maiores empresas da Bolsa de Valores de Londres (FTSE 100). Assim, pode ser difícil entender o desempenho desse índice ao longo do tempo. No entanto, existem duas conhecidas ferramentas matemáticas que são usadas para decompôr o número do valor dos triliões para os milhares mais digeríveis que conhecemos hoje.

Avaliação de Capitalização de Mercado Ajustada por Flutuação

Se uma empresa emitir inicialmente 1.000 ações, isso não significa necessariamente que 1.000 ações estejam disponíveis para compra ou negociação num mercado aberto. Eles podem decidir que 850 ações (85%) podem ser negociadas livremente na Bolsa de Valores de Londres, enquanto as 150 ações restantes (15%) são alocadas a diretores internos. O valor da empresa, para efeito dos índices, será calculado com base nessas 850 ações de mercado aberto, excluindo os 15% não negociáveis. Os termos usados para descrever essas ações são 'Floating Shares' ou 'Floating Stock', ou 'Float' para abreviar.

Isso pode ser visualizado como:

(Todas as ações da empresa - bloqueadas em ações) X Valor da ação = Valor de flutuação livre

Em 1984, o FTSE compilou o FTSE100 e deu-lhe um valor inicial de 1.000 pontos. Para chegar a esse número fizeram uma equação simples:

Capitalização de mercado ajustada por flutuação combinada (valor de mercado) das 100 principais empresas LSE = 1.000

No trimestre seguinte, fizeram outro cálculo (Totais do novo valor de mercado/totais anteriores do valor de mercado) x 1.000 = valor de pontos FTSE100 do 2º trimestre

Usando esse método, você pode ver que, à medida que o valor dessas empresas cresce, os pontos do FTSE100 também aumentam.

Observação: para manter os fundos o mais consistentes possível, as empresas devem demonstrar um valor de mercado equivalente à posição #90 e podem cair para a posição 111 antes de serem removidas.

Avaliação Ponderada do Preço

Outro método é considerar o preço da ação sobre a capitalização de mercado da empresa.

Para fazer isso, compilamos uma lista de empresas num grupo, assim como fizemos para o FTSE, exceto que desta vez olhamos unicamente para o preço de cada ação individual. Este é o sistema usado por Charles Dow e Edward Jones quando criaram o Dow Jones Industrial Average (DJIA) em 1885.

Eles começaram por usar as 30 maiores empresas de capital aberto nos Estados Unidos e dando um peso igual a uma única ação de cada uma dessas empresas. Para calcular o valor desse índice, eles usaram um divisor e usaram-no para calcular a média de todas as ações.

Valor total de cada ação individual somado / divisor (ex. 1000) = Valor do Índice

Nota: O valor do divisor não é divulgado e é alterado regularmente para evitar volatilidade excessiva.

Outros índices que usam esse método são o S&P, DJIA, Nasdaq Composite Index e outros mais. Além disso, o DJIA e o S&P 500 costumam ter a tendência na mesma direção, pois ambos são revistos periodicamente, seguem as ações das maiores empresas dos EUA e são publicados pela S&P Dow Jones Indices. No entanto, vale a pena salientar que estes dois índices não podem ser comparados entre si, pois há uma diferença evidente na forma como cada índice é calculado. O DJIA é ponderado pelo preço, enquanto o S&P500 é ajustado por flutuação. Alguns críticos do método Price Weight apontam que ele não leva em conta desdobramentos de ações, emissão de novas ações ou outras flutuações.

A Plus500 oferece aos traders a oportunidade de abrir ordens de CFDs com base nesses índices.

Entendendo as Flutuações dos Índice

Agora que explorámos as maneiras como os índices são calculados, podemos começar a entender as suas avaliações e os seus movimentos ascendentes ou descendentes.

Durante maiores eventos de mercado, como desastres naturais, disputas comerciais internacionais ou a pandemia do Coronavírus, e especificamente o surgimento de uma nova variante de vírus como o Omicron e a Delta ou outras tensões, provoca nervosismo nos acionistas, com a possibilidade do valor dos seus investimentos cair. Essa ansiedade é expressa através da venda das suas ações. Alguns acionistas podem ficar felizes em vender, sabendo que, se mantiverem esses investimentos por um longo tempo, há uma chance de uma empresa sair do negócio e o valor dos seus investimentos se dissipar. À medida que o mercado fica inundado de vendedores, os compradores podem entrar e comprar ações a um preço reduzido.

Por outro lado, novas tecnologias, acordos comerciais, relatórios de lucros, ou qualquer outro motivo para se sentir otimista no mercado pode levar os investidores a investir fortemente na empresa, elevando a procura por uma ação com oferta fixa.

À medida que o valor de uma empresa cresce, combinado com a oferta e a procura das suas ações, ela também move o preço das ações.

Ao considerar o valor de um índice, as empresas estão continuamente ganhando e perdendo valor diariamente, mas a média pode se equilibrar. É por isso que alguns dos melhores desempenhos podem perder valor, mas se o valor dos outros subir, o valor geral do índice pode permanecer o mesmo.

*A oferta de produtos está sujeita ao operador.
Precisa de ajuda?
Suporte 24h/7d